quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Memórias

Esta música eu escrevi quando tinha 16 anos, e foi a minha primeira... Eu comecei a escrevê-la com 16 anos, e acabei quando tinha 18... Queria algo realmente especial, realmente único... E acho que consegui...

Apresento-lhes, "Memórias"

Memórias, que sempre vêem em minha mente
de um passado, que lembro ser bem diferente;
Memórias, de coisas que eu não vivi
ou queria te esquecido mas mesmo assim estou aqui;
Memórias, sentimentais eu também me lembro:
sorriso, choro, lágrimas, jogadas ao relento,
Querendo, ser apagadas de minha história
mas meu coração está teimoso, e com ele não consigo vitória...

Minhas recordações me assombram na noite de hoje
daquele dia bonito, daquele sorriso mais lindo
Das minhas emoções, e das minhas decepções;
infelizmente tenho que lembrar de todas as situações...
Me lembro... de amigos com muito carinho:
das brincadeiras que fazíamos, do tempo que ia partindo
Da luta que participei
e dos inimigos que ganhei;
Da batalha que passo e passei,
de algumas derrotas que não acreditei...
Queria voltar no tempo, e de novo tudo faria,
mas a cada modificada, meu futuro mudaria;
Minha mente já não obedece e meu coração está sofrendo
com muitas lembranças, com muitas pessoas, com muita emoção, mas ainda assim estou vivendo;
Mas não posso ficar sem minhas memórias
não posso ficar sem minha história;
Não posso me enforcar com minha própria corda
e não quero ficar sempre na mesma discórdia

Memórias, que desta mente ao papel são passadas;
Memórias, que de tão quietas, doces elas são lembradas...

Memórias, que de tão tristes acabam sendo doces,
como  um véu que cobre o céu estrelado de uma simples noite...
Memórias, que me confortam numa fase solitária,
me fazem lembrar e filosofar sobre uma vida passada...
Memórias, definição de felicidade
me fazem sonhar e me fazem lembrar que ainda tenho liberdade...
Memórias, sobre minha vida tenho que refletir,
pois meu caminho sou eu que faço e por ele vou decidir...

Acordo e vejo pela janela um anjo me olhando:
será que é um sonho ou realidade? E eu acreditando...
Espero que seja real, pois por ele me lembro de muitas coisas
será que é esse o propósito dele ao olhar uma simples pessoa?
Agora entendo que ele veio me trazer uma boa lembrança:
a felicidade, e junto com ela a minha esperança...
Agora entendo porque a brisa me traz um calafrio:
não é do vento nem é do frio, é da saudade que me traz um vazio;
Recordações me trazem muitos momentos bons ao coração
de pessoas que em minha vida simplesmente vêm e vão..
Cabe a mim guarda-las ou expeli-las  de minha mente,
fazendo  as escolhas certas que julgo mais eficientes;
Me lembro daquela pessoa que ainda não conheci,
e lembro dos momentos que passados momentos eu esqueci;
Agora o vento me trouxe de volta ela,
que faz meus olhos lacrimejarem por sua alma bela;
Passadas as quatro estações, apenas vejo a folha cair,
eu quero voltar no tempo, pedir que não vá sucumbir;
Estou sozinho, sentado no banco de uma praça,
eles me rodeiam, as memórias, estou vendo fantasmas;
Será que vou para o céu, onde poderei descansar?
Ou meu castigo eterno será apenas poder recordar?

Memórias, que desta mente ao papel são passadas;
Memórias, que de tão quietas, doces elas são lembradas...

O silêncio domina minha mente, a faz parar,
a oferta de uma amizade me faz para o mundo voltar;
Me lembro que agora eu não fico sozinho,
e me lembro que pelo menos hoje tenho um amigo;
Meus sonhos podem ser realidade?
Ou minha visão ofuscada me faz pensar que isto não é verdade?
Será um presente, ou será um desafio?
Será que é isso o que quero, ou será que me levará ao vazio?
A folha balança, e a flor estremece,
memórias que vêm a minha mente, memórias que não envelhecem;
O céu não estão tão belo,  sinto falta do passado,
quero viver o futuro,  mas como? Já posso estar derrotado...


6 comentários:

Bábara disse...

Como tudo que você faz Guilherme , esse é mais um dos seus feitos maravilhosos , tão profundos que nos levam a viver cada palavra lida , que nos levam a refletir cada sentimento seu , essa letra é perfeita , e assim como você ela também teve uma evolução sensacional, mas nunca esqueçendo de sua essencia e sua verdade .
Excelente , continue assim ..

Ániaht disse...

Guii, como sempre lindo, eu me encontro em seus poemas, e musica. Você tem um talento encantador, parabens. Continue assim, pois voce ja ganhou uma fã numero 1 ! s2'

Ela disse...

Memórias quando doces são aconchegos para alma, mas se as lembranças são amargas...
Eu gostei muito Gui, Afinal o que são as lembranças, se não nosso diário da mente? Eu já tive um diário, mas percebi que o que há de melhor e de pior guardamos conosco em algum lugar escondido na mente e quando menos se espera num minuto elas voltam e tem o poder de fazer verdadeiros estragos... Lembranças... levamos elas durante a vida inteira.

Peão de trecho disse...

Muito bonita essa poesia, essa música, esse momento que você passou para todos que lê essas palavras.
Parabéns!

Vitor Martins disse...

Realmente palavras que vão ser lidas com carinho por todos, eu nem sabia que vocé gostava de escrever músicas e poemas.

Parabéns cara vocé tem futuro muito bom pela frente.

Thais disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.